Na primeira apresentação da série, a Orquestra acompanhada de 4 jovens solistas executa obras de compositores como Stamitz, Haydn, Koussevitzky e Tchaikovsky.

Sob a regência de Márcio Miranda Pontes, a série Concertos com a Orquestra Sinfônica de Betim realiza em Belo Horizonte a primeira apresentação no dia 29 de novembro, quarta-feira, às 20 horas. Nesta edição, o palco do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) irá vibrar com obras de compositores famosos e com a participação especial de quatro jovens solistas. Os projetos culturais têm patrocínio do Instituto Unimed-BH, viabilizado pelo incentivo de médicos cooperados e colaboradores por meio da Lei Federal de Incentivo a Cultura.

O repertório inclui clássicos como o Concerto para Viola (1º mov) de Stamitz, o Concerto para Trompete (1º mov) e Concerto para Oboé (completo) do austríaco Haydn, o Concerto para Contrabaixo (3º mov) do russo Koussevitzky e Capriccio Italiano de Tchaikovsky. O concerto conta com a participação especial dos jovens solistas: Alfredo Ribeiro – Contrabaixo, Daniel Amaral – Viola, Renzo Costa – Trompete e Rosana Guedes – Oboé.

Ao todo, 74 instrumentistas com formação sinfônica completa (naipes das cordas, madeiras, metais e percussão) serão acompanhados por quatro solistas com idade entre 20 e 28 anos, que participam dos projetos de formação técnica e artística da Sociedade Artística Brasileira (SABRA), instituição que mantém a Orquestra Sinfônica de Betim.

Para esses jovens estudantes de música, a oportunidade de tocar ao lado de uma Orquestra é rara, uma vez que nas escolas de música os solistas costumam praticar com o acompanhamento do piano.

Os Concertos com a Orquestra Sinfônica de Betim fazem parte das iniciativas da SABRA para proporcionar maior inclusão social e disponibilizar capacitação, acesso e integração ao mundo do trabalho para jovens músicos. Além disso, a Instituição também atua para estimular a democratização e a popularização da música erudita, uma vez que este tipo de obra cultural é muito rica mas pouco acessível para a maioria da população brasileira.

 

Sobre a SABRA
A Sociedade Artística Brasileira (SABRA) é uma associação civil, sem fins lucrativos, fundada em 2013, em Belo Horizonte tendo sua sede atualmente em Betim, Minas Gerais. A organização realiza diversas ações, como a edição de manuscritos musicais antigos, e mantém a Orquestra Sinfônica de Betim, a Oficina Musical de Betim (que é uma escola de música), o Coro e Orquestra de Câmara Lobo de Mesquita e grupos de corais adultos e infantis tanto em Belo Horizonte quanto em Betim. Atua no ensino e na profissionalização da música sinfônica, de câmara e coral, focando suas atividades principalmente em crianças, adolescentes e jovens de maior vulnerabilidade social – apesar de haver também turmas adultas.
A instituição possui projeto registrado no Conselho Municipal de Assistência Social de Betim e é mantida por meio de doações e patrocínios, que auxiliam na inclusão social gratuita e continuada por meio de ações de proteção, inclusão e integração social dos alunos e participantes.

Sobre a Orquestra Sinfônica de Betim
A Orquestra Sinfônica de Betim é um projeto da SABRA que surgiu em 2014 como uma Orquestra de Câmara, composta somente por instrumentos da família das cordas. No ano seguinte, a formação sinfônica teve início com a abertura de vagas para os outros naipes.
O projeto beneficia 74 jovens músicos e estimula a profissionalização deles por meio de bolsas de incentivo e da formação técnica e artística. Desde a sua fundação, a Orquestra já empreendeu centenas de concertos e atingiu mais de 60 mil pessoas, entre público e artistas.

Instituto Unimed-BH
Associação sem fins lucrativos, o Instituto Unimed-BH foi criado em 2003 com a missão de conduzir o programa de Responsabilidade Social Cooperativista da Unimed-BH. Os projetos desenvolvidos têm na saúde sua área prioritária, mas mantêm interface com outros campos por meio de cinco linhas de ação: Comunidade, Meio ambiente, Voluntariado, Adoção de espaços públicos e Cultura.
Em 2016, mais de 1,4 milhão de pessoas foram beneficiadas, direta e indiretamente, pelo Programa Cultural Unimed-BH. Mais de 4,5 mil médicos cooperados e colaboradores viabilizam este Programa ao escolher destinar parte do seu Imposto de Renda para o fomento de projetos socioculturais. A cada ano, as atividades conquistam aprovação e confiança, ampliando-se as adesões.

 

Ministério da Cultura, Instituto Unimed-BH e SABRA apresentam a série:
Concertos com a Orquestra Sinfônica de Betim no CCBB-BH
Data: 29 de novembro, quarta-feira
Horário: 20 horas
Regência: Márcio Miranda Pontes
Participação especial dos solistas: Alfredo Ribeiro – Contrabaixo | Daniel Amaral – Viola | Renzo Costa – Trompete | Rosana Guedes – Oboé
Programa: Stamitz, Haydn, Koussevitzky e Tchaikovsky
Local: Centro Cultural Banco do Brasil – Praça da Liberdade, 450 – Funcionários, Belo Horizonte – MG
Telefone: (31) 3431-9400
Valor dos ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)