8 Dicas para evoluir como músico

O que é preciso para ser um bom (ou excelente) músico? Há quem diga ser necessário muito talento. Outras pessoas defendem a disciplina e a dedicação. Mas a resposta certa está mesmo na mistura destes dois elementos e, nesse texto, separamos 8 dicas de ouro para quem quer evoluir no caminho musical. Confira:

#1 Crie uma rotina de estudo e prática

Quem gosta de tocar música ou cantar por hobby, faz isso só quando tem vontade, sem nenhuma rotina, estratégia, mas apenas por curtição. Porém, para os músicos que decidiram evoluir de forma mais consistente, é fundamental criar uma agenda de estudos e estabelecer rotinas.

Separe alguns minutos por dia, todos os dias ou a cada dois dias, para estudar música e praticar o seu instrumento de preferência. O treino não precisa – nem deve – ser longo, apenas o suficiente para manter o foco e ser produtivo. Mas lembre-se: esse horário é um compromisso e, assim como a consulta médica ou a aula de inglês, não vale faltar.

#2 Assista seus ídolos

Na era da internet, nunca esteve tão fácil adquirir informação e conhecimento. Aproveite isso para pesquisar sobre grandes músicos que você admira e analise a técnica deles. Como seguram o violão? Como se sentam sobre o piano? Qual é o movimento das mãos no violino?

#3 Estabeleça poucos e pequenos objetivos

Ao criar estratégias de estudo, pense em pequenos objetivos a serem atingidos e defina um prazo temporal para eles. Pode ser melhorar a postura em 1 semana ou desenvolver uma técnica específica em 1 mês. Com pequenas metas e disciplina, fica mais fácil atingir seus objetivos.

#4 Mantenha a dedicação inicial

É muito comum que alunos iniciantes dediquem bastante tempo e energia para aprender a tocar instrumentos musicais. Porém, assim que conquistam certas habilidades e começam a tocar composições famosas, diminuem a empolgação e a dedicação para dedicarem-se a outros interesses.

Esse é um dos principais motivos que atrasam a evolução dos músicos. Para continuar desenvolvendo-se é fundamental cultivar a mesma curiosidade, paixão e dedicação inicial.

#5 Busque músicas com nível mais avançado de dificuldade

Quando estamos bem no início do contato com um instrumento musical, tudo é novidade e, por isso, tudo também nos parece difícil. Coordenar as mãos, os dedos, o ouvido, o ritmo, a respiração, a voz… Como é desafiante!

Mas, com o passar do tempo, aprendemos algumas técnicas e também nos tornamos capazes de interpretar músicas e composições. Nesse momento, é comum a sensação de que não se evolui mais. Na verdade, isso acontece porque o aluno parou de buscar desafios, e somente eles levam à evolução. Por isso, não importa o nível do músico, ele(a) deve sempre procurar partituras e técnicas mais avançadas, que lhe pareçam até mesmo impossíveis. Só assim é que o estudante segue aperfeiçoando-se.

#6 Pratique com amigos

Além de divertido, praticar música e canto com amigos é também produtivo: alguém sempre pode ensinar-lhe algo novo e, quando você ensina alguém também, está lapidando suas habilidades.

#7 Tire dúvidas com pessoas que entendem mais do que você

Quando não souber algo ou tiver dificuldade para perceber o que está fazendo de errado, não tenha medo ou vergonha de perguntar. Tirar dúvidas com professores, blogueiros ou pessoas que entendem mais do que você é uma das melhores formas de aprimorar habilidades.

#8 Descubra suas fraquezas

Claro que é prazeroso fazer tudo aquilo em que somos bons. Mas, para evoluir na música, é preciso treinar a paciência e dedicar-se também a desenvolver as habilidades que lhe faltam. Sabe aquele compositor que você nunca acerta o tom? Ou aquela técnica que fazem seus dedos terem cãibra? São justamente eles que devem ser exercitados.

Se você gostou deste post:

– siga as nossas páginas nas redes sociais para acompanhar as nossas atualizações: estamos no Facebook, no Instagram, no LinkedIn, no Twitter e no YouTube!

– Conheça o trabalho da Sociedade Artística Brasileira (SABRA) e todas as iniciativas culturais e sociais que ela mantém. Acesse nosso site!

– entre em contato com a gente. E veja quais são as opções de ajuda na manutenção de nossas ações sociais e culturais. Basta acessar nossa página Doe Agora!

– Compartilhe este texto nas suas redes sociais e ajude os seus amigos a também dominarem o assunto!