Você já parou para pensar que a sociedade que vivemos hoje é, em parte, fruto da cultura? O saber que temos, o conhecimento que obtemos e até mesmo os nossos comportamentos e práticas guardam relação com a cultura — ou se sustentam nela.

Com as devidas ressalvas, quando não orientada para a dominação social, no sentido atribuído por Michel Foucault — filósofo importante do século XX — podemos dizer que a cultura se apresenta na sociedade como um instituto importante, pois ela une comunidades e gera a sensação de pertencimento.

Quer saber o que é cultura e entender um pouco mais de sua importância para a nossa vida? Continue conosco e confira logo a seguir.

O que é cultura?

O conceito de cultura é complexo. A maioria dos pesquisadores que se debruçou sobre esse termo, o concebeu a partir de sua visão e experiência com o mundo. Veja, por exemplo, os estudos de Stuart Hall sobre a cultura e representação ou sobre cultura e identidade. Um dos mais referenciados no assunto neste século, Hall entende a cultura como tudo aquilo que é representado, ou seja, a nossa fala, nossa maneira de se vestir e nossos hábitos e costumes — gosto musical, gastronômico etc.

A nossa fala pelo fato de que representamos uma convenção linguística que foi constituída ao longo da evolução histórica e social. Nossa maneira de se vestir e nossos hábitos e costumes, considerando que isso é também uma forma de representar o legado cultural de outras gerações. Como exemplo, podemos citar a própria questão de celebrar certas datas culturais, como a páscoa, que remete, em termos gerais, a secular tradição da ressurreição de Jesus Cristo.

Mas o conceito de cultura não se esgota aí. Pesquisadores como Lúcia Santaella — professora da PUC de São Paulo — definem cultura a partir de duas óticas: erudita e popular.

A erudita é a cultura referenciada pelas classes cultas e a popular é a praticada pelas classes subalternas — dicotomia sustentada por Santaella. Até certo ponto, essa visão de cultura ainda prevalece nos dias de hoje. Porém, com menor força, devido ao avanço da tecnologia e do aparecimento da web, que dissolveu essas fronteiras, possibilitando que — quase — todos tivessem acesso a certos produtos culturais ditos “refinados”, que até então eram privilégios das classes letradas, como as obras de Da Vinci e de Van Gogh.

A importância da cultura para a nossa vida

Como vimos, a cultura possui significações variadas e a sua definição vai depender da forma como os pesquisadores a concebem, cada qual a seu modo. No entanto, isso não anula a sua importância para a sociedade e para nossa vida, especificamente, pois é a partir dela que o mundo que a gente vive passa a fazer sentido.

A cultura, como disse Stuart Hall, é o elemento principal na constituição da identidade/sujeito, que é o que faz uma comunidade, seja local ou global, ser coesa e ter valor de distinção no mundo. Por exemplo, um grupo de indígena só se torna diferente em relação à sociedade moderna por conta de sua cultura, isto é, de seus elementos de distinção: seus costumes, hábitos e valores. Sem isso, para a sociedade ele não existe. É a cultura que nos torna únicos em relação ao mundo.

Gostou deste texto? Esperamos que sim. O nosso objetivo não foi esgotar o tema cultura, até porque o consideramos complexo, mas apenas fornecer elementos para uma compreensão inicial acerca do assunto.

Seja um bom amigo e compartilhe este artigo com os seus amigos nas redes sociais. Contamos com você!

Se você gostou deste post:

– siga as nossas páginas nas redes sociais para acompanhar as nossas atualizações: estamos no Facebook, no Instagram, no LinkedIn, no Twitter e no YouTube!

– Conheça o trabalho da Sociedade Artística Brasileira (SABRA) e todas as iniciativas culturais e sociais que ela mantém. Acesse nosso site!

– entre em contato com a gente. E veja quais são as opções de ajuda na manutenção de nossas ações sociais e culturais. Basta acessar nossa página Doe Agora!

– Compartilhe este texto nas suas redes sociais e ajude os seus amigos a também dominarem o assunto!