Qual a importância da arte na educação inclusiva?

A inclusão social é um assunto bastante discutido e que merece atenção. Dentre os instrumentos para este trabalho, podemos citar a importância da arte na educação inclusiva, por apresentar formas diversas para a aprendizagem.

Para as pessoas que são portadoras de necessidades especiais, o contato com a arte oferece a oportunidade de ampliar o potencial de cada um, por meio da reflexão, criatividade e do conhecimento da sociedade e também de si próprio.

A educação inclusiva pode usar o estudo artístico, como escultura, pintura, músicas e danças, para estimular que os alunos desenvolvam todas as suas possibilidades, dentro das limitações. Assim, há a descoberta das afinidades na realização de atividades, que fazem o processo de aprendizagem ser mais prazeroso.

Integração para o desenvolvimento

A arte tem o papel de ir além das fronteiras, sendo uma ferramenta que traz integração e leva ao desenvolvimento humano, por isso há o destaque para a importância da arte na educação inclusiva.

Pela arte é possível atingir o belo, que tem a apreciação por todos, independentemente de nacionalidade, cor, sexo ou idade. Desta maneira, a arte torna-se um instrumento de integração na educação inclusiva, levando ao desenvolvimento cultural e também sendo uma ferramenta de terapia.

O uso da arte na educação inclusiva atende as necessidades daqueles que precisam de metodologias específicas para desenvolver o aprendizado.

São três os eixos que são trabalhados na educação artística inclusiva, que envolvem a produção de artes, o processo de apreciação de trabalhos artísticos e o contexto das artes em termos de história e cultura.

Estas formas diferentes de aprendizado deixam o aluno mais à vontade e servem como terapia, ao oferecer oportunidade para a criação. Tudo isso ajuda na socialização e integração com o grupo.

Desenvolvendo as potencialidades

Um papel importante da educação é proporcionar um ambiente onde as aptidões se aflorem, desenvolvendo as potencialidades dos alunos com processos de ensinos adequados para cada necessidade. A arte na educação inclusiva cumpre este objetivo, ativando a criatividade, em um ambiente que proporciona prazer na aprendizagem, dando vontade ao aluno de aprender cada vez mais.

Como a arte se apresenta como um importante canal de comunicação e de desenvolvimento de potenciais, sendo uma forma de representar a vida, ela proporciona, ao aluno especial, experiências que ajudam em seu ajustamento na sociedade e sua evolução pessoal. Pode-se dizer que a arte leva ao desenvolvimento de forma integral.

A arte na educação inclusiva para proporcionar igualdade

A educação inclusiva, como o próprio nome diz, visa incluir as pessoas especiais, e, neste ponto, a arte é excelente, pois atende a necessidade de um desenvolvimento integral, de forma lúdica e com regras flexíveis.

Na expressão artística há o prazer da descoberta, assim as limitações não impedem a participação de ninguém, igualando todos independente de diferenças que possam existir.

Em atividades que envolvem danças, músicas e expressão corporal, por exemplo, uma pessoa que é portadora de necessidades especiais pode participar pelo prazer, e, em um ambiente educacional, aprender muito com esse envolvimento.

Portanto, vale a pena inserir a arte na educação inclusiva, com criatividade, para proporcionar novas aprendizagens e um ambiente prazeroso aos alunos.

 

Se você gostou deste post:

– siga as nossas páginas nas redes sociais para acompanhar as nossas atualizações: estamos no Facebook, no Instagram, no LinkedIn, no Twitter e no YouTube!

– Conheça o trabalho da Sociedade Artística Brasileira (SABRA) e todas as iniciativas culturais e sociais que ela mantém. Acesse nosso site!

– entre em contato com a gente. E veja quais são as opções de ajuda na manutenção de nossas ações sociais e culturais. Basta acessar nossa página Doe Agora!

– Compartilhe este texto nas suas redes sociais e ajude os seus amigos a também dominarem o assunto!