Cada vez mais, escolas públicas e privadas têm investido na educação musical infantil de seus estudantes. Mas, quais os benefícios dessa musicalização ainda na infância, e como esse ensino se relaciona com a criatividade nos pequenos? Neste texto, falaremos um pouco mais sobre educação musical infantil e criatividade. Quer saber mais sobre o assunto? Então confira o texto abaixo!

Iniciativa antiga

Não é de hoje que as escolas investem na musicalização de sua educação infantil. Desde o começo do século XX, as instituições de ensino reuniram suas crianças para cantar. Eram os chamados Orfeões, agremiações estudantis semelhantes aos corais. Entretanto, verificou-se com o tempo, que esse tipo de manifestação artística nem sempre era benéfica do ponto de vista pedagógico, pois engessava e limitava a atuação dos alunos, com pouco ou nenhum estímulo à criatividade.

Por isso, a educação musical infantil foi sendo desenvolvida e aprimorada de forma mais moderna e eficiente nos últimos 30 anos, de modo a incentivar a criatividade dos pequenos e estimular suas interações sociais de forma saudável e construtiva.

Mas, de que forma a educação musical infantil pode se relacionar com a criatividade das crianças?

Aprimoramento na técnica

Ao longo de muitas pesquisas realizadas por estudiosos da educação, verificou-se que o ensino musical desperta nas crianças sentimentos bastante frutíferos em relação à criatividade: com o prazer e a ludicidade dos estudos musicais, sempre divertidos, animados e repletos de som e música, os alunos tendem a desenvolver de forma mais apurada um senso artístico-cultural.

A sensibilidade subjetiva promovida pela educação musical leva os pequenos estudantes a se tornarem mais criativos através de sua maior dedicação em pensar, desenvolver coisas novas, compor e discutir com os colegas de classe os sons, instrumentos, letras e canções de músicas.

Não se trata de transformar o aluno em um músico ou um artista nato, mas sim de estimular nele a criatividade e a subjetividade que podem ser muito úteis para a solução de problemas e a rápida tomada de decisões que podem ser exigidos ao longo da vida, até mesmo na infância.

Em crianças que já tenham alguma aptidão musical, a musicalização infantil pode acelerar o processo de aprendizado técnico na música e, assim, incentivar o surgimento de um artista mais habilidoso, criativo, dedicado e sensível, o que contribuirá de forma efetiva para a cultura.

Aproximando a arte das crianças

O estudo de música, como qualquer forma de arte, não é linear e engessado como o estudo de outras matérias, como por exemplo português e matemática. Apesar de também ter técnica e teoria, torna-se muito mais fácil ensinar a música de forma lúdica, divertida e interessante para os alunos.

Aproximar a arte das crianças desde cedo é uma boa maneira de se incentivar a criatividade e o discernimento necessários para uma sólida formação ética e moral dos mesmos. A Sociedade Artística Brasileira mantém várias iniciativas culturais. Conheça hoje mesmo o nosso trabalho através de nosso site e leia outros de nossos artigos.