Menu fechado

Tesouros Musicais Brasileiros

Tesouros Musicais Brasileiros

Manuscritos musicais dos séculos XVIII e XIX são disponibilizados gratuitamente

Acervo permite saber mais sobre música produzida em Minas Gerais no período; site já foi disponibilizado pela Sabra na Internet para consultas.


 Lançamento do site Tesouros Musicais Brasileiros
Partituras originais dos séculos XVIII e XIX, produzidas em Minas Gerais
Quando: já disponibilizado na Internet
Onde: tmb.sabra.org.br


A Sociedade Artística Brasileira (SABRA) publicou em dezembro passado, a plataforma Tesouros Musicais Brasileiros, que disponibiliza manuscritos musicais dos séculos XVIII e XIX. As partituras permitem um mergulho sonoro nas produções artísticas de Minas Gerais do período. A iniciativa inédita de um banco de dados gratuito e de fácil acesso tem o objetivo de democratizar o acesso às obras a musicólogos, historiadores e amantes da música em geral. Ao todo, são 375 manuscritos e 76 compositores identificados. A plataforma pode ser conhecida no endereço tmb.sabra.org.br. No site, é possível consultar itens por título, compositor, instrumento, entre outros. 

As partituras integram o acervo do Maestro Vespasiano Gregório dos Santos, pianista e diretor de orquestras na época do cinema mudo, que herdou e conservou os manuscritos do seu pai adotivo, José Nicodemos da Silva. Ao longo de sua vida como regente, violoncelista, compositor e professor, o maestro José Nicodemos se apresentou em diversas cidades mineiras e no Rio de Janeiro. Os documentos de seu acervo refletem a religiosidade presente na música produzida nos séculos XVIII e XIX, em Ouro Preto, e no início do século XX, em Belo Horizonte. Além do gênero religioso, há partituras para bandas de música, música de câmara e de salão. 

Pioneirismo 

O Catálogo de Manuscritos Musicais presentes no Acervo do Maestro Vespasiano Gregório dos Santos foi inicialmente divulgado em 1999, pelo maestro e presidente da SABRA, Márcio Pontes, à época professor e pesquisador da Universidade do Estado de Minas Gerais. O projeto, financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), é considerado pioneiro nos estudos relacionados a acervos musicais do país, inspirando iniciativas semelhantes, como os acervos dos Museus da Inconfidência, de Arte Sacra de Ouro Preto e da Música de Mariana. 

“Se por um lado a publicação dos catálogos musicais na internet no final do século XX revolucionou o acesso aos materiais, a tecnologia da época, agora obsoleta, torna muitos desses conteúdos inacessíveis. Muitos sites foram retirados do ar ou não são considerados seguros pelos navegadores, que impedem seu acesso. A atualização do Catálogo de Manuscritos Musicais do Acervo do Maestro Vespasiano Gregório dos Santos levou cerca de um ano e reforça o compromisso adotado desde o início da pesquisa de tornar documentos como estes acessíveis a pesquisadores, estudantes e pessoas que se interessam pela música, a fim de preservar o legado da produção musical de Minas Gerais e da cultura brasileira”, afirma o presidente da SABRA Márcio Pontes. 

A SABRA 
Fundada em 2013, a Sociedade Artística Brasileira (SABRA) é uma associação civil, sem fins lucrativos, com sede em Betim, Minas Gerais. A organização promove o ensino gratuito de música, com cursos de Musicalização Infantil, Música, Orquestra Sinfônica, Grupos Instrumentais de Câmara, Coral Adulto e Coral Infanto-juvenil. A SABRA também atua por meio de concertos didáticos e apresentações públicas gratuitas com os grupos musicais formados por seus alunos e professores; além de desenvolver intenso trabalho de pesquisa sobre a música de compositores brasileiros dos séculos XVIII e XIX.

Em 2020 os concertos, ensaios e aulas presenciais foram suspensos devido à pandemia de Covid-19. Em 2019, foram 350 concertos realizados e 620 alunos beneficiados em Betim e 1.345 em Nova Lima. As atividades são financiadas por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Governo Federal e da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. A SABRA conta com patrocínio do Instituto Unimed-BH, viabilizado pelo incentivo de mais de 5,2 mil médicos cooperados e colaboradores da Unimed-BH, Vallourec, Sicoob Credicom e Sada Transportes. Além do apoio da Prefeitura de Betim, por meio da Secretaria Municipal de Educação e Funarbe, da Secretaria Municipal de Cultura e Educação de Nova Lima e do Instituto de Cidadania dos Empregados do BDMG.  
Saiba mais em www.sabra.org.br
 
 
Sobre o Instituto Unimed-BH
Associação sem fins lucrativos, o Instituto Unimed-BH, desde 2003, desenvolve projetos visando a ampliar o acesso à cultura, estimular o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas, valorizar espaços públicos e o meio ambiente. Ao longo de sua história, o Instituto destinou R$120 milhões ao setor cultural, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura e da Lei Federal de Incentivo à Cultura, gerando milhares de postos de trabalho, impulsionados pelo patrocínio de mais de 5.200 médicos cooperados e colaboradores. Anualmente milhares de pessoas são alcançadas por meio de projetos de cinco linhas de atuação: Comunidade, Voluntariado, Meio Ambiente, Adoção de Espaços Públicos e Cultura, alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030. 
 
Sobre a Vallourec Soluções Tubulares do Brasil
A Vallourec é líder mundial em soluções tubulares Premium, fornecendo principalmente para os mercados de energia (óleo e gás, geração de energia).Sua experiência também se estende ao setor industrial (incluindo mecânico, automotivo e construção). Com aproximadamente 19.500 funcionários, integrados em mais de 20 países e um setor avançado de pesquisa e desenvolvimento, a Vallourec trabalha lado a lado com seus clientes para oferecer mais a apenas alguns tubos: soluções inovadoras, segurança, estatísticas e inteligência para executar todos os projetos possíveis.
No Brasil, a Vallourec possui seis unidades. Em Minas Gerais, as unidades Barreiro e Jeceaba são focadas na produção de tubos de aço sem costura; a Vallourec Florestal é responsável pela produção de carvão vegetal que abastece ou forno de alta pressão das unidades de produção de tubos;e a Vallourec Mineração, conforme exigências de abastecimento interno de minério de ferro. No Rio de Janeiro, a Vallourec Transportes e Serviços (VTS) presta serviços especializados para o setor de óleo e gás. No Espírito Santo, a unidade Tubos Soldados Atlântico (TSA) produz tubos de aço com solda helicoidal de grande diâmetro (16 ” a 60 ”) para diversas aplicações, como gasodutos, oleodutos, condução de fluidos, estruturas e saneamento.
www.vallourec.com
 
 
Foto em alta resolução
 
https://sabra.page.link/Tb9v
Crédito: Aurélia Rocha


Se você gostou deste post:

– SIGA as nossas páginas nas redes sociais para acompanhar as nossas atualizações: estamos no Facebook, no Instagram, no LinkedIn, no Twitter e no YouTube! – CONHEÇA o trabalho da Sociedade Artística Brasileira (SABRA) e todas as iniciativas culturais e sociais que ela mantém. Acesse nosso site! – ENTRE EM CONTATO com a gente. E veja quais são as opções de ajuda na manutenção de nossas ações sociais e culturais. Basta acessar nossa página Doe Agora! – COMPARTILHE este texto nas suas redes sociais e ajude os seus amigos a também dominarem o assunto!

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *