A influência da música Brasileira na música Japonesa – Shibuya kei

Existem muitos estilos musicais espalhados pelo mundo afora. Cada país desenvolve seus próprios gêneros com base em seu povo, sua cultura e também seus contextos sociais. Além disso, é comum que os gêneros sofram influências de outros países, por contas das imigrações e também da facilidade em comunicações.

Porém, você já imaginou que países tão distantes quanto o Brasil e o Japão poderiam influenciar nas músicas um do outro? Os japoneses são grandes consumidores da música brasileira, e é possível observar a presença dos nossos gêneros em estilos desenvolvidos no Japão, como o shibuya-kei. Vamos conversar mais sobre esse estilo e como ele foi influenciado pelo mais brasileiro dos estilos: a bossa nova.

Shibuya-kei: um mix de estilos

O shibuya-kei (em tradução literal, estilo de shibuya) é um estilo musical japonês desenvolvido nos anos 1980. Ele ganha esse nome porque se desenvolveu na região de Shibuya, uma das 23 regiões especiais de Tóquio. O bairro é conhecido pela sua sintonia com a moda ocidental e influência do estilo kitsch.

Em uma época em que o Japão prosperava muito economicamente, Shibuya era repleto de lojas de discos. Lá, era possível encontrar muitos discos europeus, americanos e até mesmo brasileiros. O shibuya-kei começou a se desenvolver a partir da influência e junção desses diferentes sons.

Duas bandas foram as pioneiras do estilo. Uma foi a dupla Flipper’s Guitar, formada por Keigo Oyamada (principal nome do shibuya-kei) e Kenji Ozawa, que desenvolveu canções influenciadas pelo indie pop e o jangle pop. A outra é a banda Pizzicato Five, mais influenciada pelo lounge music e pela bossa-nova brasileira.

O shibuya-kei foi ganhando popularidade nos anos 1990, e boa parte das bandas fizeram a maior parte de sua produção durante essa década. As influências da música americana e brasileira continuaram a aparecer, e as bandas alcançaram sucesso fora do Japão também, por meio da gravadora americana Matador.

Em 1998, o estilo começou a experimentar um declínio e houve uma tentativa de revivê-lo a partir do neo-shibuya-kei, com a banda Capsule. Porém, o ressurgimento foi breve, e no fim, o shibuya-kei acabou sendo incorporado ao J-pop, estilo de pop japonês ainda muito famoso hoje em dia.

A bossa-nova no Japão

Como já dito, o shibuya-kei teve grande influência de muitos gêneros ocidentais. Um dos principais foi a bossa-nova, que até hoje faz muito sucesso na terra do sol nascente.

A bossa nova foi o estilo desenvolvido por João Gilberto e Tom Jobim nos inícios dos anos 1960 no Brasil. De imediato, o estilo ganhou o mundo, fazendo até mais sucesso fora do Brasil do que no país propriamente. No Japão, os artistas se identificaram de imediato com o estilo tranquilo da bossa nova, e começaram a gravar versões japonesas e covers das músicas brasileiras.

Em qualquer loja de discos japonesa, é possível encontrar muitos álbuns de bossa nova. Assim, foi natural que o Shibuya-kei, ao buscar várias influências do Ocidente, tivesse também a presença da bossa nova em suas composições. E mesmo com o estilo já estando fora de moda, a bossa nova ainda tem muita influência no Japão, e artistas brasileiros do gênero alcançam muita fama e sucesso no país.

FIA – IRPF 2020 – DOE PARA A SABRA.

Você escolhe onde parte de seu imposto de renda será aplicado.

Junto com a SABRA, seus projetos e ações você vai ajudar a transformar vidas.

Sem custos para você e não interfere em outras deduções.

Aproveite o tempo de quarentena do Covid-19 para fazer sua declaração IRPF 2020.

Veja como é fácil: são poucos passos!

1 – Após preencher e conferir sua declaração no programa da Receita Federal e antes de remete-la, cliquar na aba “Doações Diretamente na Declaração” e clicar em “Novo”

FIA - Fundo da Infância e Adolescência

2 – Selecionar as opções: Municipal, Estado (MG – Minas Gerais) e Município (Betim – 21.101.865/0001-14);

FIA - Fundo da Infância e Adolescência

3 – Verificar o “Valor Disponível para Destinação” e copiar o número para o campo “Valor” (valor da doação);

FIA - Fundo da Infância e Adolescência

4 – Após clicar em “OK” é preciso selecionar a aba “Darf – Doações Diretamente na Declaração – ECA”, imprimir o documento e realizar o pagamento até a data de vencimento.

5 – Para finalizar, digitalizar o comprovante de pagamento do DARF e enviar para o Conselho da Criança e Adolescente de Betim (cmdcafiabetim@gmail.com) com cópia para a SABRA (sabra@sabra.org.br). Na mensagem informar que a doação deverá ser destinada à Sociedade Artística Brasileira SABRA.

6 – Pronto! Você acabou de transformar vidas!

Se você gostou deste post:

– SIGA as nossas páginas nas redes sociais para acompanhar as nossas atualizações: estamos no Facebook, no Instagram, no LinkedIn, no Twitter e no YouTube!

– CONHEÇA o trabalho da Sociedade Artística Brasileira (SABRA) e todas as iniciativas culturais e sociais que ela mantém. Acesse nosso site!

– ENTRE EM CONTATO com a gente. E veja quais são as opções de ajuda na manutenção de nossas ações sociais e culturais. Basta acessar nossa página Doe Agora!

– COMPARTILHE este texto nas suas redes sociais e ajude os seus amigos a também dominarem o assunto!