Aprenda a ler partituras mais rápido

A partitura é para a música o que as letras do alfabeto são para a escrita: uma forma de comunicação ou linguagem. É por meio das notas contidas na pauta que artistas conseguem ler composições e saber o que eles devem fazer e como executar a obra.

O melhor disso tudo é que a linguagem musical é universal, ou seja, não importa a língua nativa dos instrumentistas, todos serão capazes de entender o que está contido na partitura. Mas para tornar-se fluente nesse idioma, o caminho é muito semelhante ao dos demais: praticar, praticar, e persistir até que a linguagem torne-se natural.

Para ajudar os alunos e amantes da música a aperfeiçoarem suas habilidades, separamos algumas dicas para quem quer aprender a ler mais rápido. Tem interesse? Então continue lendo esse texto.

O que é a partitura e para que funciona?

A partitura é uma representação da linguagem musical que contem símbolos e notações próprias deste universo. Pode ser traduzida como o registro sonoro sobre uma folha de papel, que orienta o músico quanto ao ritmo, à melodia e à harmonia das interpretações.

Ela é formada por pautas ou pentagramas, como são chamados os desenhos de cinco linhas horizontais e quatro espaços. As pautas, por sua vez, contêm notações que incluem as notas musicais (dó, ré, mi, fá, sol, lá, si), as claves (de sol, de fá, de dó), as colcheias, as fusas, a semibreve, a mínima, a semínima, entre outras figuras.

Reconhecer o significado de cada símbolo musical é fundamental para qualquer estudante ou profissional de música, e o primeiro passo para isso é a alfabetização. Mas assim como nas aulas de língua portuguesa, depois que se aprende a ler, imediatamente surge um novo objetivo: conseguir ler mais rápido.

Por isso, o segundo passo é aperfeiçoar as habilidades de leitura para tocar melhor o seu instrumento e melhorar a performance. Afinal, quanto mais rápido o músico lê a partitura, melhor e mais rápido (ou corretamente) ele consegue executá-la.

Então, como posso ler as partituras de forma mais rápida?

Há poucos atalhos para chegar à perfeição. Por maior que seja a expectativa, melhorar a capacidade individual de ler partituras exige tempo, prática, dedicação e trabalho árduo. É como um novo idioma, por mais que o aluno matricule-se na modalidade intensiva do curso, não é possível tirar o diploma em seis meses.

Mesmo instrumentistas famosos e renomados sentem dificuldade quando entram em contato pela primeira vez com uma partitura, e é somente com os ensaios que evoluem. Por isso, comece estabelecendo pequenas metas semanais ou mensais.

Inicie estudando todos os símbolos que podem existir em uma partitura. Em seguida, aprenda a tocar cada nota musical no seu instrumento no tempo e ritmo correto. Depois, separe algumas partituras com composições simples e analise-as, utilize a voz para executá-las e só depois pegue o seu instrumento para interpretá-la.

O ideal é conseguir tocar uma música nova em menos de 1 hora. Se demorar mais do que isso, busque outras opções ainda mais simples. A dica de ouro aqui é escolher músicas que você conhece e gosta, pois facilitam o aprendizado. Mas lembre-se que é como na escola, alguns livros só são indicados para quem está no ensino médio, e não para crianças. Por isso, tenha paciência. Nas primeiras tentativas, toque vagarosamente, e acelere o ritmo conforme adquirir confiança.

Outra técnica interessante é tocar partituras sem lê-las com antecedência. Parece contraditório com as dicas anteriores, mas na verdade é um exercício complementar. Aqui o objetivo é treinar a capacidade de ação e reação do cérebro e estimular a leitura automática, sem passar pela racionalidade analítica.

Se você gostou deste post:

– siga as nossas páginas nas redes sociais para acompanhar as nossas atualizações: estamos no Facebook, no Instagram, no LinkedIn, no Twitter e no YouTube!

– Conheça o trabalho da Sociedade Artística Brasileira (SABRA) e todas as iniciativas culturais e sociais que ela mantém. Acesse nosso site!

– entre em contato com a gente. E veja quais são as opções de ajuda na manutenção de nossas ações sociais e culturais. Basta acessar nossa página Doe Agora!

– Compartilhe este texto nas suas redes sociais e ajude os seus amigos a também dominarem o assunto!